Conheça o outbound marketing 2.0: A nova forma de vender na internet

Conheça o outbound marketing 2.0: A nova forma de vender na internet

O mundo mudou e as estratégias para atrair os consumidores, que estão cada vez mais exigentes e conscientes do que querem, precisaram se modernizar.

Dentro desse escopo, surgiram estratégias de marketing completas para atuar em qualquer campanha de apresentação de produtos, serviços e etc.

No meio de todas essas opções, está o chamado outbound marketing 2.0, que é uma evolução do clássico outbound marketing e que junto com o inbound marketing tem feito muitas empresas faturarem alto.

Se você deseja saber tudo sobre essa estratégia de vendas e entender todas as suas vantagens, continue lendo esse artigo até o final.

 

Outbound marketing: o precursor

O precursor do outbound 2.0, por assim dizer, é o outbound marketing clássico.

Esse modelo de abordagem de clientes pode ser descrito como a maneira mais tradicional de prospecção de clientes.

Na verdade, desde que a humanidade começou a fazer comércio entre si, trocando coisas por coisas, algumas práticas de propaganda e comercialização foram se consolidando.

Com o passar do tempo, as experiências de como conseguir clientes se tornaram educação para as novas gerações, e foi aí que apareceu o chamado outbound marketing, que nada mais é que uma cartilha de boas práticas para chamar a atenção dos leads, que são os potenciais clientes.

No escopo de práticas do outbound marketing podemos identificar táticas de propaganda clássicas, como:

  • Telemarketing ativo;
  • Banners, outdoors, flyers e outras mídias físicas;
  • Anúncios em rádio e TV;
  • Dentre outras.

Como podemos ver, o outbound marketing clássico foca muito na mídia off-line e direta.

Porém, com o passar do tempo e o advento da internet, os estrategistas que usam o método se modernizaram, modernizando os tipos de abordagem e migrando-os para a internet.

Por isso, hoje em dia é possível achar campanhas que usam o outbound marketing tradicional, e nelas podemos encontrar:

  • Mini vídeos de anúncio em vídeos no Youtube;
  • Banners, flyers e anúncios em sites e blogs;
  • Links que direcionam a sites de patrocinadores;
  • Dentre outros.

Entretanto, mesmo se modernizando, o outbound marketing tradicional continua com o mesmo problema: o caráter invasivo e deslocado das suas abordagens.

As maneiras usadas para se chegar a um cliente praticadas no antigo outbound são genéricas e “irritantes”, gerando pouco resultado e até rejeição.

Por causa disso, a estratégia finalmente evoluiu de verdade e ganhou uma versão 2.0, que conheceremos a seguir.

 

O que é e como funciona o outbound marketing 2.0

O outbound marketing 2.0 é a clara evolução do antigo outbound, elaborada e posta em prática pela primeira vez pelo mestre em vendas Aaron Ross.

Aqui, a equipe de vendedores de uma determinada empresa vai trabalhar entre si, onde cada um terá a chance de demonstrar o melhor de suas habilidades. Afinal, nenhum vendedor, por melhor que seja, é 100% eficiente em todas as etapas da venda.

Para ser mais direto, essa estratégia nada mais é que um tipo de funil de vendas aplicado em campanhas de marketing digital, que trabalha em três etapas. São elas:

  • Captação: no topo do funil, as informações iniciais obtidas fazem uma captação assertiva e diferenciada, onde apenas pessoas que demonstram interesse pelo que está sendo anunciado são abordadas;
  • Conexão: após o primeiro contato, o vendedor então tentará uma conexão com o cliente, a fim de envolvê-lo no tema proposto, antes que o oferecimento de qualquer produto ou serviço seja feito;
  • Qualificação: para finalizar o funil, na etapa qualificatória, a equipe de estratégia seleciona os leads que estejam mais envoltos na proposta e, só então, oferecem o produto ou serviço.

Como podemos ver, algumas características do antigo outbound marketing, como a prospecção ativa de clientes, permanece no outbound 2.0.

Só que diferente da sua versão anterior, o outbound marketing 2.0 dinamiza as campanhas de marketing, qualificando melhor os leads e tornando-as menos invasivas.

Tudo isso gera mais resultados e evita a rejeição por parte dos possíveis clientes. Afinal, ninguém corre o risco de ser importunado com o oferecimento de um produto ou serviço que não esteja interessado.

 

As diferenças entre o outbound marketing e a sua versão 2.0

Para resumir bem as diferenças entre a versão clássica e a 2.0 do outbound marketing, podemos dizer que a versão antiga possui falhas e agravamentos que geram rejeição e baixa produtividade, não mais se encaixando na dinâmica sociedade moderna.

Já o outbound 2.0 é suave, não-invasivo, versátil e produtivo. Não à toa, tem gerado milhões de dólares a empresas que o utilizam em suas campanhas de marketing digital. Além disso, com o planejamento certo, pode também ser usado em mídias off-line.

 

Inbound marketing e outbound 2.0: mais semelhanças do que diferenças

O inbound marketing é uma outra espécie de funil de vendas que está amplamente consolidada no mercado atualmente.

Inclusive, para migrar do antigo modelo outbound marketing, agências de marketing digital e empreendedores de forma geral, começaram a praticar o inbound marketing, e não o outbound 2.0, que surgiu bem depois.

O inbound marketing consiste, também, em um “tripé” de etapas na sua execução. Confira quais são:

  • Atração: esta etapa do processo de conversão do inbound é caracterizada pela atração de clientes a páginas com conteúdos relevantes, como por exemplo blogs;
  • Conversão: na etapa de conversão, formulários e outros meios de captar dados como e-mail e telefone são oferecidos aos clientes. A partir daí, cria-se o primeiro contato entre a equipe que controla a estratégia e o lead;
  • Nutrição: por fim, a chamada etapa de nutrição do lead consiste em basicamente “encher” o usuário com o conteúdo proposto, a fim de despertar o interesse na pessoa em fechar negócio no fim do funil de vendas, onde o produto ou serviço é oferecido.

As estruturas e métodos de abordagem do inbound marketing são relativamente semelhantes ou do outbound 2.0.

A única diferença é que, no caso do outbound 2.0, a prospecção é mais ativa, enquanto no inbound marketing, o lead é atraído e para que a conversão aconteça, o usuário precisará “descer sozinho” pelo funil de vendas, caracterizando uma abordagem mais passiva.

Entretanto, recentemente uma estratégia conhecida como Funil de Vendas em Y foi idealizada.

No método, inbound marketing e outbound 2.0 foram unidos, e as qualidades das duas estratégias de funil são correlacionadas entre si. Analogamente, os possíveis defeitos presentes nas duas estratégias são dirimidos, uma vez que uma completa a outra.

 

Principais vantagens do outbound marketing 2.0

Para finalizar, apresentamos uma lista rápida e completa sobre as principais vantagens do outbound marketing 2.0. Veja:

  • Produz assertividade: faz você ir direto ao ponto e encontrar os clientes que realmente queiram consumir o seu produto, sem enrolação;
  • Gera uma lucratividade mais alta: o volume de propaganda é maior é mais assertivo, gerando mais conversões em compra e menos gastos;
  • Facilita a montagem de uma equipe de vendas: você não precisa mais achar o vendedor perfeito, mas sim aliar as qualidade dos vendedores que já tem;
  • É mensurável: saiba com mais facilidade como anda a execução da sua estratégia e os seus possíveis resultados.

Olá, tudo tudo bem?

Estamos aqui para te ajudar, conte conosco!

Meire Santiago
Equipe de Atendimento Online

Para iniciar seu atendimento online é só me enviar um WhatsApp.